Palimpsesto com Realidade Aumentada

Descubra as experiências de Realidade Aumentada na Praça da Liberdade

O que é Realidade Aumentada?

Realidade Aumentada é uma tecnologia que insere elementos digitais no “mundo real” de forma interativa, como animações, vídeos, textos e fotos. Estes elementos se superpõem à imagem capturada pelas câmeras de celular, por meio de aplicativos.

Por exemplo, a seguir podemos observar animações surgindo por sobre as obras de arte, obtidas com o aplicativo gratuito HP Reveal.

A aluna brinca de “segurar” a latinha que surgiu da pop art de Dan Sproul.

Disciplinas optativas

As experiências acima consistiram numa atividade prática da disciplina optativa Textos de Exposições e Museus: Impressões em papel, tecnologias digitais e web writing, ministrada pela professora Ana Cecília Rocha Veiga, no curso de Museologia da UFMG.

Nesta disciplina os alunos aprenderam sobre produção de conteúdo para exposições e museus, as peculiaridades de cada suporte, inclusive aplicativos de storytelling, QR Code e realidade aumentada.

A exposição Cidade Palimpséstica foi o estudo de caso principal e os textos produzidos pelos alunos serão publicados no blog deste website. Os estudantes da UFMG também aprendem a desenvolver sites como este, na disciplina optativa Web Design para Museus com CMS.

Qr Code para este website na Exposição Cidade Palimpséstica

Como visualizar as experiências de realidade aumentada?

  • Baixe o aplicativo gratuito HP Reveal na Apple Store ou Google Play.
  • Crie um login e senha.
  • No campo de busca, procure por Webmuseu.
  • Clique em Seguir o perfil Webmuseu.
  • Retorne para a página inicial do aplicativo.
  • Clique no botão azul na área inferior da tela.
  • Bolinhas brancas começarão a piscar à procura de gatilhos de experiências.
  • Uma vez encontrada uma experiência, a realidade aumentada acontecerá na tela do celular.

Realidade aumentada na exposição

Na Cidade Palimpséstica, galeria do Centro Cultural UFMG, procure pelas duas imagens abaixo, utilizando o aplicativo HP Reveal, conforme instruções acima. As imagens antigas revelarão cenas contemporâneas da capital mineira!

Vista aérea da avenida Afonso Pena, mostrando parte do parque Municipal e edifícios diversos.
Avenida Afonso Pena, Edifício da Prefeitura e Parque Municipal (1960).
Viaduto de Santa Tereza e bairro Floresta ao fundo (1965).

Realidade Aumentada na Praça da Liberdade

Na Praça da Liberdade o contrário se verifica: o antigo se superpõe ao atual. Os edifícios “gatilhos” revelam imagens do acervo do Lafodoc. Seguindo o mapa abaixo, procure pelas experiências com o aplicativo HP Reveal.

1 – Palácio da Liberdade (canteiro central da avenida Bias Fortes, em frente ao Palácio). 2 – Palácio Cristo Rei (canteiro central da avenida, próximo ao semáforo). 3 – Museu das Minas e do Metal (lateral da Praça da Liberdade, antes do Espaço do Conhecimento UFMG). 4 – Memorial Minas Gerais Vale (do outro lado da rua Gonçalves Dias, em frente à UEMG). 5 – IEPHA (do outro lado da rua, depois do Xodó). Mire nos edifícios!

A seguir, um print da tela do celular, no momento em que a experiência de realidade aumentada é encontrada pelo aplicativo.

Print da tela do celular com experiência de realidade aumentada no IEPHA.

Alerta Spoiler!

As experiências na galeria do Centro Cultural são mais fáceis de serem visualizadas, pois o espaço sofre menos variações de iluminação e o ângulo já é pré-definido pelo gatilho (foto antiga da exposição).

Nos edifícios da Praça da Liberdade nem sempre é tão fácil capturar a realidade aumentada. As experiências foram geradas no final da tarde em celular com câmera de alta definição: condições ideais para que tudo funcione corretamente. Se conseguir brincar, conte para a gente!

Se não der certo com o seu equipamento, ou se estiver fora de Belo Horizonte… não fique triste! Acesse este link para ver as imagens do antes e depois reveladas pelo HP Reveal. A equipe Cidade Palimpséstica adverte: este link contém spoiler!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *